Apendicectomia



Apendicectomia

O tratamento da apendicite aguda é sempre cirúrgico e denominado apendicectomia.

Pode ser realizado por via laparoscópica ou convencional (aberta).

O mais comum é que seja realizada por via laparoscópica, mas em alguns casos devido complexidade do quadro clínico do paciente, dificuldade técnica por múltiplas cirurgias abdominais prévias ou complicações no próprio procedimento cirúrgico, a cirurgia pode ser realizada pelo método convencional ou convertida após tentativa de videolaparoscopia.

Dependendo do quadro clínico do paciente, pode ser necessário instalação de drenos intra-abdominais.

Quais são as vantagens da cirurgia videolaparoscopia?

  • Menor dor pós-operatória;
  • Menor risco de infecção;
  • Menor cicatriz;

Retorno mais rápido as atividades (15 dias em média);

Quais são os riscos da cirurgia?

Todo procedimento cirúrgico têm riscos, porém com o longo tempo de treinamento e usando as técnicas de maneira correta, minimizamos ao máximo esses riscos. Dentre eles: sangramento, infecção, seroma, hematoma, lesão de órgão, riscos da anestesia, perda do clipe metálico, abscesso intra abdominal.

Tem alguma restrição/orientação no pós-operatório?

Aumentar o número de refeições e diminuir a quantidade;

É normal neste tipo de cirurgia ocorrer dor no ombro devido a irritação nervosa pela distensão abdominal com o gás;

Respire fundo 3 vezes a cada hora. Previne que ocorra complicações pulmonares.

Lave sua ferida com água corrente e sabão neutro. Seque e mantenha curativo apenas se ainda existir saída de secreção clara (seroma), o que é normal após cirurgias. Caso contrário deixe a ferida descoberta, a não ser que haja alguma exposição a sujeira, ocasião que a ferida deve ser protegida.

É recomendado afastamento das atividades físicas, do trabalho (dependendo da atividade) e dirigir pelo mínimo de 15 dias. A dor é seu limite, uma vez presente, pare imediatamente o que estiver fazendo.

Evite exposição solar da ferida, pois pode ocorrer pigmentação da cicatriz.

Se em algum momento aparecer secreção purulenta (pus), vermelhidão e/ou febre, procure a equipe médica que operou ou o pronto socorro;

Evite ficar muito tempo deitado. Faça caminhadas breves, porém sem atividade física que force o abdome pelo período mínimo de 15 dias. Caminhar no pós-operatório evita o aparecimento de trombose venosa profunda.

Cuidados pós-operatórios?

Realize curativo diariamente enquanto houver saída de secreção. Após, não a necessidade de realizar curativo.

Lave a ferida com agua e sabão neutro sempre que for realizar curativo. Não há a necessidade de utilização de nenhum tipo de produto cicatrizante, somente em casos específicos.

Em caso de: febre, dor no local da cirurgia que não remite com medicações prescritas, vômitos, hemorragia, icterícia (branco dos olhos amarelos), saída de secreção purulenta ou com odor fétido pelos pontos, procure a equipe médica responsável ou vá até um pronto atendimento.

Evite exposição solar no local das cicatrizes para que não ocorra pigmentação.

Em caso de dúvidas, procure seu médico.