17 3621-6017 / 17 3621-5581 / 17 99145-2640 Rua 14, 2161 - Centro, Jales/SP
Pneumogastro
Dra. Helena: Seg - Sex: 8h - 12h Dr. Marcelo: Seg - Sex: 13h - 18h

Vídeoendoscopia





Vídeoendoscopia

A endoscopia digestiva alta, frequentemente chamada apenas de endoscopia, é um exame cujo objetivo é visualizar diretamente a parte superior do trato gastrointestinal, composta pelo esôfago, estômago e o duodeno (primeira porção do intestino delgado).

A endoscopia digestiva é um procedimento habitualmente feito pelo médico gastroenterologista e pode ser usada tanto como meio diagnóstico quanto para tratamento de diversos problemas do sistema digestivo alto.

A endoscopia digestiva não serve apenas para ver e filmar o interior do esôfago, estômago e duodeno, ela também pode ser usada para realização de biópsias e tratamento de alguns problemas, como úlceras ou varizes sangrantes. Através do endoscópio é possível introduzir uma série de ferramentas, como pinças de biópsia, laços, agulhas, sondas para escleroterapia ou eletrocautério, balão para dilatação, redes e cestos. Deste modo, uma variedade de procedimentos podem ser realizados durante uma endoscopia digestiva alta.

Espirometria





Espirometria

É o teste que mede a quantidade de ar que uma pessoa é capaz de inspirar e expirar e a velocidade com que faz. É realizada para diagnosticar ou acompanhar a evolução de doenças pulmonares. Atletas, pessoas sadias em geral, e pacientes em pré-operatório também podem fazer a espirometria para checar sua capacidade respiratória.

A espirometria é um exame não invasivo e indolor, com cerca de meia hora de duração. O paciente fica sentado e respira através de um tubo com bocal, conectado ao espirômetro. Durante o exame o paciente deve respirar tranquilamente por algum tempo; encher o pulmão completamente; assoprar com o máximo de força e rapidez possível, e depois lentamente. O teste poderá ser repetido após a aplicação de medicação broncodilatadora. A espirometria gera uma série de tabelas e gráficos que informarão as condições ventilatórias do paciente, em parâmetros como volume expirado forçado (VEF), capacidade vital forçada (CVF), volume residual (VR), entre outros.

Vídeocolonoscopia





Vídeocolonoscopia

É um exame endoscópico que possibilita a visualização do intestino grosso: reto, cólon sigmóide, descendente, transverso, ascendente e ceco e da porção final do intestino delgado: íleo terminal. Ela é solicitada no intuito de diagnosticar e, quando possível, tratar doenças que acometem o trato gastrointestinal baixo.
É realizado pela introdução de um fino aparelho flexível com iluminação central que permite a visualização do revestimento mucoso de todo o trajeto examinado do tubo digestivo. O exame é realizado com sedação pelo médico anestesista, utilizando medicação administrada por uma veia para permitir que você relaxe e adormeça imediatamente.
As principais indicações para realização do exame são: avaliação de alteração do ritmo intestinal, sangramento digestivo baixo e rastreamento e prevenção de câncer de cólon.
A colonoscopia permite a detecção e tratamento de lesões pré-malignas e de câncer de cólon em fase inicial, que se apresentam ao exame como lesões elevadas (pólipos), planas ou deprimidas, passíveis de serem retiradas endoscopicamente durante o exame.